Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Ninguém O Vê Mas Todos O Sentem

Não há uma definição universalmente aceite para aquilo que é e quão é importante a sua presença na vida das pessoas.

Todos nós, pelo menos uma vez na vida, temos que o sentir. Quando chega vem de rompante e deixa-nos a pensar a cada instante naquilo que nos faz mover naquele momento. É difícil encontrar adjectivos que consigam caracterizá-lo. Eu estou a tentar, em breves linhas, fazê-lo. Poderia ouvir uma música, ler poemas, observar expressões… há uma cifra de possibilidades e de análises que podem ser feitas com um único propósito: encontrar uma definição. O melhor mesmo é olhar para trás ou projectar-me no futuro e pensar naquilo que me fará encontrar a minha definição, os meus adjectivos.

O que eu gostava de conseguir descrever é uma mescla de sentimentos num só. É sentir calor, arrepios de frio, saudade, pensamentos multiplicados a cada bilionésimo de segundo, é sentir o peito a estremecer, é suar a alma e olhar o vazio encontrando uma única luz. Também pode ser apertar a mão, beijar a testa, tocar o rosto, inesquecer, conhecer o cheiro, saber quais os sabores que deliciam e quais os agostos, conhecer a música e a cor preferida, reconhecer as mãos de entre um milhar delas, é um sentimento.

É um sentimento que nos permite reconhecer um beijo, um olhar, um abraço, um gesto... Faz-nos sonhar e dá-nos força para tornar os desejos de outra pessoa em realidade. Num pesadelo, é saber que há uma saída que nos é muito familiar. É algo que necessita de uma reinvenção diária, sob pena de esmorecer, e que sabe como comandar todos os seres que o conhecem...

É peculiar a ponto de não escolher sexos, idades, etnias, nacionalidades, cores de pele, olhos ou cabelo... Despoleta fenómenos curiosos como a melosidade, a renomeação ou a cegueira. A melosidade é aquilo a que vulgarmente chamamos ser meloso. Esse fenómeno faz-nos encher o coração de uma substância líquida e peganhenta que mais tarde sai por cada poro da nossa pele e faz com que fiquemos completamente presos, faz com que não nos larguemos… A renomeação são todos aqueles nomes ou diminutivos que surgem... A cegueira é quando não vemos mais nada à frente...

É saber que há complementaridade numa música, num local, num objecto, num corpo celeste...

Mas nem tudo são coisas boas, os dias maus também são uma realidade. Quando os dias não correm bem faz-nos ficar com um nó na garganta, provoca lágrimas, leva-nos o apetite, tira-nos o sono e rouba-nos a paciência e a racionalidade… Quer dizer, a racionalidade tem acessos de fúria e raramente dá sinal de vida quando esse malfadado ou adorado sentimento está presente.

Pode ser sentido multidireccionalmente e nem sempre existe reciprocidade. A sua essência, para mim, assenta num par de palavras: dedicação & respeito.

É ele!

 

 

Escrito por: Marco Faleiro

 


publicado por Pinky às 08:48
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Kai a 20 de Outubro de 2009 às 14:51
Quem escreveu isto estava muito inspirado. Gostei de cada palavra, é uma boa forma de definir universalmente o amor. Parabens, gostei... e da foto também.


De Pinky a 20 de Outubro de 2009 às 15:59
O texto está realmente bonito e bem escrito! Está sim senhora de parabéns! :P

Beijinho



De Marco Faleiro a 20 de Outubro de 2009 às 18:25
Ver aqui este meu texto escrito para este espaço deixa-me, mais uma vez, todo orgulhoso. Tenho que te agradecer esta oportunidade uma vez que não me via a escrever isto para colocar no meu blog.

Quanto ao que ele nos faz... O meu comentário ao texto é o próprio texto, é ele!



De Pinky a 21 de Outubro de 2009 às 08:26
Eu também fico muito orgulhosa por ter aqui no meu cantinho este magnifico texto!
Sabia que ias estar à altura do desafio! :-) E isso comprovou-se!
O meu obrigada Markito! :P

Beijokinha


De Sugar a 20 de Outubro de 2009 às 20:57
Este texto esta memos bem escrito, de facto retrata muito bem o amor. é bastante inspirador ate, vai para os meus favoritos *-*
Grande beijo e parabéns a quem o escreveu


De Pinky a 21 de Outubro de 2009 às 08:34
Obrigada por teres aqui passado!
O Texto está realmente de parabéns! É um belo retrato do que é o amor e do que ele nos faz!! :)

Beijokas
Volta Sempre!


De wivaldo martins a 21 de Outubro de 2009 às 14:00
Do Marco não esperava outra coisa que não um texto desta qualidade......ao ler estas suas palavras, só me ocorreu uma musica, que quer gostem quer não...acho que o acompanha bem....Paulo Gonzo "Sei de cor"...abraço amigo e companheiro


De Pinky a 21 de Outubro de 2009 às 14:18
Por saber disso é que lhe propus tal desafio! E ainda bem que o fiz! :p

Bjo





De Ana Sofia Horta a 21 de Outubro de 2009 às 22:37
É sentira "babuletas" na barriga, sonhar, ter o sorriso mais estupido na cara, mas o melhor de todos os sorrisos. Passear de mão dada e olhar para o céu feitos parvos a ver as estrelas. Rir de tontices e acreditar que é isso, e é até ao fim!

Amor: um snetimento depositado em alguém, em algo. Na nossa profissão, nos nossos amigos, familia, casa.. etc.. MElancolia


De Pinky a 21 de Outubro de 2009 às 23:27
Sentimento que nos deixa aparvalhados! Longe da realidade por vezes!

Obrigada por teres passado por cá!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 32 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.mais comentados

.arquivos

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Chorei Por Ti

. 2009 - O Ano De Crescimen...

. Desde Que Partiste...

. Ninguém O Vê Mas Todos O ...

. Hoje, Mais Do Que Ontem.....

. Simplesmente Porque Sim

. o teu "sim" tremido

.links

.arquivos

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

SAPO Blogs

.subscrever feeds